terça-feira, 13 de dezembro de 2011

A ASSPE - Associação dos Policiais e Bombeiros Militares de PE, representada pelos diretores Sgt. Ricardo e o ST. Lucas, esteve no Centro de Treinamento dos Bombeiros, dia 07/12/2011, entregando o PANFLETO CONVOCATÓRIO para o ATO PÚBLICO EM DEFESA DO HOSPITAL DA PMPE, para o dia 15/12/2011, às 09:00 horas, na Praça do Derby, O Sgt. Ricardo foi ainda no Batalhão de Choque e batalhão de Rádio Patrulha, os policiais e bombeiros militares informaram que iriam comparecer ao evento por conta da grande importância que é o Hospital para a família policial e bombeiro militar de Pernambuco.
Na Luta pelo CFS/2011/PMPE/CBMPE

O Sgt. Ricardo Dir. Adm. da ASSPE - Associação dos Policiais e Bombeiros Militares de PE, em Reunião no dia 09/12/11, na GICAPE da SDS com uma Comissão de Cbs e Sds, Aprovados e Impetrantes do CFS/2011/PMPE/CBMPE, com o Major Geová e o Capitão Manoel, onde informaram que o prazo de validade do Edital do Concurso será prorrogado e que serão chamados todos os aprovados e impetrantes e por antiguidade, para início de curso em janeiro de 2012, com 06 turmas de 200 PMs cada, sendo 02 meses presencial e 02 meses à distância.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

A ASSPE - Associação dos Policiais e Bombeiros Militares de Pernambuco, após receber várias denuncias de arbitrariedades envolvendo o chefe da guarda patrimonial o Cel. Efleury foi visitar vários setores da guarda, onde trabalham os agentes patrimoniais para escutar e comprovar as denuncias. Em todos os setores e na própria sede da guarda a insatisfação é grande, onde não só os praças como os oficiais relataram que já não aguentam mais ter que lidar com o Cel. Efleury, onde relataram diversas atitudes ditatoriais do chefe. Diante da insatisfação geral da maioria dos componentes da guarda e conforme observado nos setores pela diretoria da ASSPE, como o desvio de função no Terminal Integrado de Passageiros da Macaxeira, Parque de Exposição de Animais do Cordeiro, Parque de Dois Irmãos, Guaritas em Presídios, onde os agentes que deveriam estar guardando patrimônios públicos que é a missão específica dos agentes patrimoniais, estão realizando policiamento em setores que é função dos policiais da ativa, fomos no Palácio do Governo e tivemos reunião com o Cel. Eduardo Pereira Secretário Executivo de Segurança Institucional do Governo, onde informamos sobre as várias denuncias de arbitrariedades envolvendo o Chefe da guarda Patrimonial o Cel. Efleury.
Os diretores da ASSPE, Sgt. Zé Roberto, Sgt. Ricardo e o Sub-tenente Lucas relataram que atualmente os agentes patrimoniais preferem a saída do Cel. Efleury do que um reajuste salarial. Dissemos ao Cel. Eduardo Pereira que é grave a situação de insatisfação na Guarda Patrimonial e cobramos providências.
ASSPE, APÓS REUNIÃO NA CASA MILITAR
ASSPE, FOTOGRAFOU AGENTES PATRIMONIAIS
TRABALHANDO NO POG NO TERMINAL INTEGRADO
DE PASSAGEIROS DA MACAXEIRA
ASSPE, FOTOGRAFOU AGENTES PATRIMONIAIS
TRABALHANDO NO POG NO PARQUE DE
EXPOSIÇÕES DE ANIMAIS DO CORDEIRO
ASSPE, NA SEDE DA GUARDA PATRIMONIAL

ASSPE, FOTOGRAFOU AGENTES PATRIMONIAIS
TRABALHANDO NO POG NO PARQUE DE
EXPOSIÇÕES DE ANIMAIS DO CORDEIRO
ASSPE, NO PARQUE DE DOIS IRMAOS

ASSPE, NO PARQUE DE DOIS IRMAOS

SGT. RICARDO NA RÁDIO FOLHA, FALANDO SOBRE AS
ARBITRARIEDADES DO CEL. EFLEURY DA GUARDA PATRIMONIAL

http://sargentoricardo.blogspot.com

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

A ASSPE INFORMA:

VISITA AO CIATUR E AO DGO/PM SOBRE ESCALAS EXTRAS DO CIATUR

A ASSPE - Associação dos Policiais e Bombeiros Militares de PE, representada pelos diretores Sgt. Ze Roberto, Sgt. Ricardo e o Sd. Galindo, esteve em reunião com comandante do CIATur, Major Estênio para tratar de assuntos de interesses do efetivo e da companhia, onde o ponto principal da reunião foi as escalas extras para todo o efetivo daquela companhia.
O comandante, fez uma explanação da atual situação do efetivo e das demandas de eventos da área, como os eventos Pré-Carnavalescos, Fliporto, MIMO, ETC...
Entendendo que problema de escalas extras constantes era por motivo de falta de hipoteca, a ASSPE, fez uma visita ao Diretor da Diretoria de Operações, DGO/PM, o Cel. Vespasiano, onde explanamos o problema da CIATur e o Diretor foi bastante consciente e reconhecendo a situação, determinou hipoteca para CIATur, já a partir deste final de semana, dia 11/11/11.
A ASSPE - Associação dos Policiais e Bombeiros Militares de PE, agradece a credibilidade da tropa da CIATur em nos nomearmos para resolver o problema e a atenção do Diretor da DGO/PM, e se coloca à disposição de todos que fazem a Briosa Polícia Militar de Pernambuco.


segunda-feira, 31 de outubro de 2011

CONTINUANDO A LUTA...

A ASSPE - ASSOCIAÇÃO DOS POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES DE PERNAMBUCO, ESTEVE NA SEDE DA GUARDA-PATRIMONIAL, ENTREGANDO O JORNAL INFORMATIVO ESPECÍFICO PARA OS AGENTES DE SEGURANÇA PATRIMONIAL, NA OPORTUNIDADE OS DIRETORES DA ENTIDADE SGT. ZÉ ROBERTO, SGT. RICARDO E O SUB-TENENTE LUCAS, INFORMARAM AOS COMPANHEIROS QUE A ASSPE, ESTÁ FOCANDO TODAS AS AÇÕES NA VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA, E ESTARÁ FAZENDO ENTREGA DE MAIS UMA PAUTA DE REIVINDICAÇÃO CONTENDO ( REAJUSTE, PERCEPÇÃO DO RISCO DE POLICIAMENTO OSTENSIVO, ETAPA DE RANCHO ENTRE OUTROS...), QUE SERÁ ENTREGUE AO SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO E SERÁ MUITO COBRADO PELA ENTIDADE A RESPOSTA COM SUAS JUSTIFICATIVAS, POIS A ASSPE, NÃO ADMITE TAMANHO DESCASO COM ESSES SERVIDORES, QUE ESTÃO HÁ MUITO TEMPO SENDO ESCRAVIZADOS E COM SEUS DIREITOS DESRESPEITADOS, ONDE O SEU GESTOR O CEL. EFREURY É O MAIOR RESPONSÁVEL PELA SITUAÇÃO A QUE PASSAM ESSES PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO.






Clik na imagem para ampliar:


segunda-feira, 8 de agosto de 2011

ASSEMBLEIA GERAL PM/CBM

PAUTA
: novos rumos ao Movimento Salarial
DATA: 25.ago.2011 (quinta-feira) - Dia do Soldado
HORA: 15 horas
LOCAL: Praça Memorial de Medicina (ao lado do QCG/Derby)
Associações Unidas: AME – ASSPE – UMB – FORÇA ÚNICA (União e lealdade, construindo uma nova realidade)

PAUTA DA ASSEMBLEIA DA INSATISFAÇÃO GERAL
1) Analisar contracheques de junho e julho/2011 (ganhos e perdas);
2) Discutir possibilidade de Ação Jurídica para reaver quinquênios;
3) Apresentar Relatório do Movimento Salarial Biênio 2010-2011;
4) Deliberar sobre alterações de valores e de carga horária do PJES;
5) Deliberar 100% de apoio à Operação DIGA NÃO AO PJES;
6) Cobrar o cumprimento de promessas de promoções em massa;
7) Ampliar, calmamente e sem alardes, a GREVE BRANCA (OPERAÇÃO
TARTARUGA), já instalada em algumas OME, para perdurar por tempo
indeterminado, até recebermos tratamento igualitário à Polícia Civil;
8) Lançar campanha para expor à sociedade: condições de trabalho,
riscos, produção das duas polícias e reconhecimento patronal;
9) Aprovar e lançar a Operação “SEM ISONOMIA, SEM PACTO”.
10) Fórum Permanente dos Militares Estaduais -Plano de Cargos e Salário

Associações Unidas: AME – ASSPE – UMB - FORÇA ÚNICA (União e lealdade, construindo uma nova realidade
http://sargentoricardo.blogspot.com

quarta-feira, 27 de julho de 2011

A ASSPEAssociação dos Policiais e Bombeiros Militares de Pernambuco, representada pelos diretores: Sgt. Zé Roberto, Sgt. Ricardo e o Sub-Tenente Lucas estiveram em visita no dia de hoje 27/07/2011, em vários Batalhões da região metropolitana do Recife, fazendo a entrega do Jornal Informativo da Entidade, com objetivo de tirar todas as dúvidas do efetivo no tocante ao reajuste salarial. A tropa classificou o Jornal da ASSPE como bastante esclarecedor.
A Entidade reafirmou o compromisso de continuar lutando pela tropa e informou que irá montar grupos de sócios para ingressar na justiça para retornar os quinquênios e também fazer gestão com as autoridades competentes para retornar a jornada de seis (06) horas diárias, para todos que trabalham na atividade de meio em todos os batalhões.


















Entrega do Jornal da ASSPE, no 16º BPM

















Entrega do Jornal da ASSPE, na CIPmoto

















Entrega do Jornal da ASSPE, no BPGd

















Entrega do Jornal da ASSPE, no 13º BPM

















Entrega do Jornal da ASSPE, na Rádio Patrulha

















Entrega do Jornal da ASSPE, no Batalhão de Choque

http://sargentoricardo.blogspot.com

sexta-feira, 27 de maio de 2011

URGENTE, URGENTE, A ASSPE INFORMA :

O Departamento Jurídico da ASSPE (Associação dos Policiais e Bombeiros Militares de Pernambuco antiga Associação de sub-tenentes e Sargentos ) informa a todos os Policiais Militares e Bombeiros Militares do Estado de Pernambuco o seguinte :
O Militar preso em flagrante delito, após a lavratura dos procedimentos legais, será recolhido a quartel da instituição a que pertence e não mais ao CREED como antes era feito pelas autoridades competentes.
E mas ainda, quem estiver preso no CREED por esse motivo especial (em flagrante delito) poderá requerer ao Juiz competente o cumprimento da lei 12.403/2011 solicitado a sua imediata transferência para o quartel da sua instituição, pois toda lei penal retroage para beneficiar o réu, a solicitação acima citada deverá ser feita a partir de 05 Julho de 2011 quando a Lei entrará em vigor.
A ASSPE encontra-se a disposição de seus sócios, bem como os Militares para defendê-los e evitar futuros abusos contra os Militares Estaduais por parte das autoridades deste Estado que não queiram cumprir esta Lei 12.403/2011 .
Mas informações procurar o departamento Jurídico da ASSP-PE através de seu Diretor Jurídico Marcos Galindo. ( fone 87 92 50 20 e 32210374

Lei nº 12.403, de 4 de maio de 2011


"Art. 300. As pessoas presas provisoriamente ficarão separadas das que já estiverem definitivamente condenadas, nos termos da lei de execução penal.

Parágrafo único. O militar preso em flagrante delito, após a lavratura dos procedimentos legais, será recolhido a quartel da instituição a que pertencer, onde ficará preso à disposição das autoridades competentes." (NR)

Art. 3o Esta Lei entra em vigor 60 (sessenta) dias após a data de sua publicação oficial.

Brasília, 4 de maio de 2011;
DILMA ROUSSEFF

http://sargentoricardo.blogspot.com

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Seja Sócio da ASSPE - Associação dos Policiais e Bombeiros Militares de PE

Preencha este formulário e seja mais um Sócio nosso, você não vai se arrepender!


domingo, 15 de maio de 2011

PMPE E CBMPE: VÍDEO BASTANTE ESCLARECEDOR!

O Sargento Ricardo diretor da ASSPE, Associação dos policiais e bombeiros militares de Pernambuco, fala sobre a quebra do escalonamento vertical na proposta de remuneração dos militares do estado

OPERAÇÃO LEGAL DOS MILITARES DO ESTADO.

Em 12 de maio de 2011.

A reportagem é bastante esclarecedora, que mostra o que realmente está acontecendo.

O comandante geral da PMPE Cel Tavares Lira também é ouvido.

Finalmente Cardinot mostra a situação real, que conflita com a versão apresentada pelo governo estadual.

TIREM SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES!
http://sargentoricardo.blogspot.com
ASSEMBLÉIA GERAL UNIFICADA

As entidades representativas de policiais e bombeiros militares, ativos e inativos, convocam para o dia 19/05/2011, quinta-feira, mais uma ASSEMBLÉIA GERAL UNIFICADA, para avaliarmos o movimento e deliberarmos outros encaminhamentos, se for o caso, tudo dentro do USO PROGRESSIVO DA PRESSÃO, o chamado (UPP). Aguardamos urgentemente que o governo saia da inércia e inicie de fato uma negociação salarial, pois da forma que foi colocada a proposta salarial não foi uma negociação e sim uma IMPOSIÇÃO.
Imagem


Continuamos mobilizados visando de imediato a EQUIPARAÇÃO com a Polícia Civil e a implantação do SUBSÍDIO.



No dia 19/05/2011 – sexta-feira, às 14h no Memorial de Medicina, ao lado do QCG-Derby, esperamos poder mostrar a proposta do governo para a tropa, caso contrário, as entidades partirão para um movimento paredista, utilizando outros meios de pressão.

COMPAREÇA!!!
SUA PRESENÇA, NOSSA VITÓRIA!


Associações unidas:
ACS /PE – AME/PE – ASSPE– UMB – FORÇA ÚNICA – AOPMPE

http://sargentoricardo.blogspot.com

sábado, 14 de maio de 2011

As Associações Unidas Informam:
Senhoras e senhores Oficiais e Praças da polícia e bombeiro militar de todo estado de Pernambuco.
Estaremos colocando em pratica a OPERAÇÃO POLÍCIA LEGAL combinada com a TOLERÂNCIA ZERO, fiquem atentos, porque assim que a primeira OME, aderir a operação, as demais OMEs, devem segui-la, de modo que todos ao mesmo tempo estejam colocando em pratica as deliberações das entidades.
Para você participar e fortalecer o movimento da OPERAÇÃO POLÍCIA LEGAL é muito simples, basta você exigir que sua moto ou viatura, esteja com o todos os equipamentos necessário funcionando para sua segurança no serviço e dentro do que é exigido pela legislação de trânsito, caso contrário a viatura ou moto deve ser baixada.

Exemplos:
1- Pneu careca;
2- Sem triângulo;
3- Sem Rotam;
4- Sem Sirene;
5- Sem Macaco;
6- Sem Chave de Roda;
7- Porta com defeito;
8- Com vazamento de Óleo;
9- Farol com defeito;
10- IPVA atrasado, etc.

Caso alguma moto ou viatura escape da malha fina da vistoria minuciosa, vem à questão do motorista, ter que ser habilitado com carteira D ou E, e possuir o curso de direção defensiva e de emergência.
Ainda tem a exigência que o comandante da guarnição ter um Sargento, onde a viatura deve ser lançada a três PMs.
As Viaturas e Motos que por motivos diversos, não possa aderir o movimento policial legal, coloca em pratica a OPERAÇÃO POLÍCIA TOLERÂNCIA ZERO, que nada mais é que toda e qualquer ocorrência, a viatura conduz o fato para ser resolvido na delegacia. Exemplo: Indivíduo sem documento, apreensão de CDs piratas, qualquer que seja a transgressão da lei.

As Associações Unidas estarão visitando os batalhões para dar todo o apoio necessário com todo o corpo jurídico, mas, para que o movimento seja um sucesso, só depende de você, faça sua parte.

Associações unidas:
ACS /PE – AME/PE – ASSPE– UMB – FORÇA ÚNICA – AOPMPE

http://sargentoricardo.blogspot.com

sexta-feira, 13 de maio de 2011

APONTANDO O DEDO

PSOL vê descaso de Eduardo Campos com a Polícia Militar e com a democracia

POSTADO ÀS 13:17 EM 13 DE MAIO DE 2011
Por Edilson Silva
Foi publicado ontem, 12/05, no Diário Oficial do Estado, a decisão do governo estadual de cortar os descontos consignados em favor das associações dos servidores Policiais Militares (informação publicada com exclusividade pelo Blog de Jamildo nesta quinta).
A decisão do governo retroage a 1º de maio, ou seja, há pressa em ver estas associações com seu funcionamento inviabilizado por falta de recursos.
Esta medida do governador Eduardo Campos é uma clara retaliação contra os servidores da Polícia Militar, que estão travando um bom combate em defesa de melhores condições de trabalho, o que se converte naturalmente em melhores serviços à nossa população.
A luta dos policiais militares, dos praças aos oficiais, é justíssima. Reivindicam, desde antes das eleições de 2010, equiparação com a outra força policial do Estado, a Polícia Civil. Fizeram movimentos, passeatas, e o então candidato à reeleição, Eduardo Campos, comprometeu-se em atender suas reivindicações após as eleições. Passado o pleito, os servidores policiais militares foram cobrar a fatura do governador, que criou um grupo de trabalho para apresentar uma proposta. Infelizmente, a proposta apresentada pelo governo não atendia à reivindicação fundamental dos PMs: equiparação com os vencimentos da Polícia Civil. Vejam a paciência da tropa com o governo. Mais de um ano de “negociações”.
Intransigente, o governo resolveu mandar projeto à Assembleia Legislativa fazendo alterações na remuneração dos policiais miitares, sem acordo com suas associações. O Poder Legislativo, infelizmente convertido em anexo do Palácio do Campo das Princesas neste tema, aprovou uma norma que desagradou ainda mais os servidores: extinguiu qüinqüênios e reduziu o adicional de risco de vida, convertendo estes adicionais como parte do “aumento” do soldo. Resultado: nenhuma faixa salarial dos policiais militares alcançou a reivindicação de equiparação com a Polícia Civil, pelo contrário, algumas faixas tiveram prejuízos, redução da remuneração, como os inativos.
Desta forma, o governador impõe aos policiais militares a necessidade objetiva de submeterem-se ao POGV – Policiamento Ostensivo Geral “Voluntário”-, mecanismo que tira o policial de sua vida social com a família e de seus outros compromissos particulares, para trabalhar em seus dias de folga. Impõe, da mesma forma, uma lógica perversa para o PDS – Plano de Defesa Social-, em que os batalhões recebem “incentivos” pecuniários pela redução da criminalidade em suas respectivas áreas. O incentivo pecuniário não é ruim em essência, mas deixa de sê-lo quando passa a ser parte do ganha-pão básico dos policiais. O PDS deveria ser administrado como um plus.
Para piorar a situação, a mesma norma votada pela Assembleia garantiu somente aos coronéis a equiparação com a Polícia Civil, ou seja, salários equivalentes aos delegados especiais, num aumento que ultrapassa a casa dos 30%. Esta atitude foi uma prova de insensibilidade do governo e dos deputados, todos eles, que votaram neste absurdo. Foi uma afronta, uma quebra do escalonamento vertical dos salários da corporação. O governo, com isso, busca claramente uma conflagração entre o alto comando e os comandados da Polícia Militar de Pernambuco. Chega a ser irresponsável.
A reação dos policiais militares não poderia ser outra que não a manutenção da sua operação padrão, que significa exigir que o trabalho de policiamento seja realizado dentro dos padrões éticos e de segurança mínimos exigidos pelas normas e regulamentos.
A sociedade ainda não sabe disto, e é estranho a imprensa não ter divulgado ainda amplamente, mas as viaturas da Polícia Militar, segundo as associações, estão em mais de 90% com seus seguros obrigatórios e IPVA vencidos. Estes veículos não são patrimônio do Estado, são veículos alugados a uma empresa privada. Que autoridade ética tem um policial militar para cobrar dos cidadãos quando o veículo que ele trabalha está fora da lei¿
Além disso, a maioria dos trabalhadores quando sai de manhã de casa para trabalhar olha seus filhos, seus familiares, e diz um até logo com bastante convicção. Os policiais militares, sobretudo os que fazem trabalhos externos, não o fazem com tamanha convicção, por motivos óbvios. Então, como cobrar destes policiais que, além de arriscarem a vida (recebem um adicional de risco de vida de R$ 400,00 por isso) pela natureza de suas funções, ainda saiam para as ruas com viaturas quebradas, com pneus carecas, sem retrovisor e sabe-se lá que tipos de problemas mais¿
Portanto, é inaceitável por parte da sociedade democrática em que vivemos a atitude do governo em retaliar as associações de policiais militares, cortando-lhes o desconto em folha de seus associados. Esta atitude foi muito criticada no governo de Jarbas Vasconcelos, que cortou as consignações de entidades sindicais como o SINDIFISCO e o SINTEPE. Trata-se de um expediente, venha de quem vier, truculento, antidemocrático e antirepublicano.
A sociedade em geral deve reagir contra isto. Os sindicatos de servidores, em particular, devem nesta hora unir-se contra esta arbitrariedade, pois todos estão vulneráveis a esta prática. Ao governador, cabe reabrir negociações sérias com os policiais militares e cobrar da empresa privada que tem contrato milionário com o Estado que disponibilize veículos compatíveis para atender à população. Às associações dos policiais militares, parabéns pela luta e pelo belo exemplo de civilidade que estão dando. A nós do PSOL, como partido de oposição popular e responsável ao governo, cabe estar neste papel, ao lado das reivindicações da população e exigindo publicamente as soluções para as demandas mais sentidas do nosso povo.
Presidente do PSOL-PE

quinta-feira, 12 de maio de 2011

PMPE E CBMPE: DEPOIMENTO DO MAJOR CLÁUDIO (AME) SOBRE NOTAS DO COMANDANTE GERAL DA PMPE!


Mas que forma infeliz de tentar ludibriar a tropa é essa? Será que acreditaríamos que o Soldado da PM/BM vai ser major assim. O Governo não cumpre o que prometeu a menos de um ano atrás, e que é plenamente possível, quanto mais o que promete para daqui a até 27 anos e, de cara, já se mostra impossível. Já imaginou quantos 2º Tenentes teremos daqui a 8 anos. Se essa "promessa" viesse a se cumprir, já quando for aprovada teremos mais da metade da tropa como Sargento. Com mais oito anos teremos, praticamente, muito mais oficiais do que Soldados na PM. É um grande milagre. Daqui a 15 anos teremos uns seis mil ou mais Majores na Polícia Militar de Pernambuco. Parece que o desespero de ver que desta vez a tropa e sua liderança está agindo de maneira inteligente tem causado desespero, ao ponto de se apresentar uma proposta tão ridícula, tão fácil de ver que não passa de uma falácia, uma tentativa de desviar a tropa do propósito de ver sua dignidade e seu direito respeitados. Diante de mais uma tão infeliz investida não podemos deixar de perguntar: O que será que esses homens pensam a respeito do grau de inteligência dos nossos companheiros, Militares Estaduais, ocupantes de todos os postos ou graduações abaixo de Coronel? Será que somos tão limitados para não perceber que isso é um embuste, ou será que essa limitação não é nossa e sim de quem acha que um projeto desses poderia ser posto em prática. Qualquer das hipóteses seria lamentável, mas a segunda...

Que assessoria em Comandante?

Talvez isso explique porque o Policial Civil tem mais conquistas e são mais valorizados do que o Militar Estadual. Nunca vi uma apelação dessas partindo dos que conduzem aquela Instituição. Lamentável.

Vamos amigo, lute!...

fonte: Major Cláudio Diretor da AME /
http://sargentoricardo.blogspot.com

quarta-feira, 11 de maio de 2011

DESRESPEITO E DESEQUILIBRIO

A AOPMPE vem manifestar seu repúdio a atitude do Cmt do 15º BPM, quando no dia 13 de maio durante entrevista de dois membros da ACSPM, na frente daquele Batalhão, a uma emissora de TV daquela Região, comportou-se de forma desrespeitosa e desequilibrada em relação aos Policiais Militares que desempenhavam o papel de interlocutores da Associação junto a Tropa.

A postura equivocada daquele Comandante expôs o nome da Briosa PMPE, perante os telespectadores que assistiram as imagens da entrevista, pois não condiz com a orientação dada pelo Exmº Senhor Comandante Geral sobre o trabalho das Associações nos Quartéis.

Vale lembrar que Membros da ACS foram interpelados fora do Quartel e na ocasião não fora verificado qualquer tipo de transgressão ou conduta descabida que justificasse o destempero daquele Oficial Superior. Reiteramos que a postura das Associações visa resguardar ou defender interesses comuns aos Oficiais e Praças, faz parte do Processo Democrático e do amadurecimento político da nossa Corporação.

FORÇA E HONRA - AOPMPE

http://sargentoricardo.blogspot.com

terça-feira, 10 de maio de 2011

Sem acordo, militares deflagram greve no Acre-AC

BOCA DE SAPO: Sem acordo, militares deflagram greve no Acre-AC: Policiais militares e bombeiros decidiram, em assembléia geral deflagrar uma ‘greve de advertência’ por 24 horas. A equipe do governo pediu um prazo de 15 dias, depois de anunciar que só poderia conceder 1% de reajuste, o que revoltou a categoria. O comandante da Polícia Militar, coronel José dos Reis Anastácio, disse que a Constituição Federal veda a paralisação dos militares. “Quem fizer greve sabe das consequências”, alertou ele.
PM1405

Os manifestantes acusam o comando da corporação de ‘tentar desmobilizar os militares’. Segundo eles, oficiais teriam se deslocado às unidades e intimidado ‘os praças’. “Não queremos conflito e muito menos insubordinação. Amamos a nossa instituição e vamos lutar até o fim pela nossa tropa”, disse um policial militar, que armou uma barraca em frente do comando da PM.

Os militares estão ameaçando, ainda, fazer uma operação conhecida como ‘polícia legal’, que consiste em aplicar multas em toda e qualquer pendência ou irregularidade do poder público. “Os bombeiros podem interditar vários prédio irregulares. Os colegas do trânsito podem apreender, por exemplo, os ônibus que, em sua maioria, circulam de forma irregular”, explicou o secretário da comissão de negociação, Abrahão Púpio.

“Para quem estar reivindicando 117% de reposição de perdas, ampliação do efetivo para redução da carga horária e reestruturação da tabela salarial, oferecer apenas 1% chega a ser um acinte, uma provocação”, disse o representante da Associação dos Subtenentes e Sargentos Bombeiros, João Jácome. “O governador não tem uma política de segurança e muito de valorização dos policiais”, acrescentou ele.

“Estamos há oito anos esperando que o governo olhe para a questão salarial da categoria. Fomos tratados com desprezo e perseguidos pelos governos de Jorge Viana e Binho Marques”, disse o deputado major Rocha, que apóia o movimento, juntamente com o vereador sargento Vieira. O Acre, segundo os parlamentares, paga o 7º pior salário aos seus militares no país.

http://sargentoricardo.blogspot.com

quarta-feira, 9 de março de 2011

PEC 300: você quer a aprovação?


         PEC 300 - O dia em que Brasília parou

                 Um recadinho pra você persimista, que não acreditar num piso salarial nacional, para os policiais e bombeiros militares do Brasil. Ao invés você ficar criticando, falando que a PEC 300, já morreu, que nunca poderia passar no congresso nacional e outros comentários persimista, ajude também para aumentar-mos a pressão, indo à Brasília, organizando caravanas, organizando passeatas no seu estado, colocando faixas nos aeroportos, rodoviárias, centrais de metrôs, faça alguma coisa amigo, não fique só criticando e por falar em você fazer alguma coisa para fortalecer a luta por um piso salarial, como está sua participação nas assembléias gerais por pressão salarial em seu estado? Você tem participado das assembléias ou não ? já sei você não pode ir a nenhuma delas por que você estava de serviço ou no pjes não é isso, havendo uma próxima e você estando escalado no ordinário ou no pjes, você vai tentar conseguir uma folga, uma permuta, como você consegue para ir a uma balada ou um aniverssário, porque uma assembléia geral para quem entende um pouco de que só com união que se consegue alguma melhoria, não faltaria de jeito nenhum a este momento histórico, vamos primeiro fazer nossa parte de participação efetiva para depois com todo o direito cobrar das associações representativas com mais propriedade e respaldo moral.   

http://sargentoricardo.blogspot.com

Encontro inédito para tratar de salários

Pela primeira vez na história um encontro entre Secretário de Defesa Social, Comandantes Gerais da PMPE e CBMPE, Associações Representativas de Classe e a Tropa.
Fala do Sr. Cel. BM Comandante Geral da CBMPE Casa Nova no II Encontro Estratégico em Pernambuco no dia 03 de março de 2011 - no Teatro Beberibe no Centro de Convenções - Olinda

Fala do Sr. Cel. PM Comandante Geral da PMPE Tavares Lira no II Encontro Estratégico em Pernambuco no dia 03 de março de 2011, no Teatro Beberibe no Centro de Convenções - Olinda

Fala do Sr. Secretário de Defesa Social Wilson Damásio no II Encontro Estratégico em Pernambuco no dia 03 de março de 2011, no Teatro Beberibe no Centro de Convenções - Olinda - parte I

Fala do Sr. Secretário de Defesa Social Wilson Damásio -parte II

Fala do Sr. Secretário de Defesa Social Wilson Damásio -parte III

Fala do Sr. Secretário de Defesa Social Wilson Damásio -parte IV


http://sargentoricardo.blogspot.com

Reunião do Governo decepciona policiais e bombeiros militares










O secretário de Defesa Social Wilson Damázio: nada apresentado









Policiais e bombeiros militares lotaram o Teatro Beberibe
Líderes das entidades também estiveram na reunião
Decepção. Este foi o sentimento dos policiais e bombeiros militares que compareceram e lotaram o Teatro Beberibe (Centro de Convenções) na tarde desta quinta-feira (03/03). Eles participaram de uma reunião institucional promovida pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Defesa Social. Nada foi apresentado à tropa, a qual ansiava por uma resposta positiva quanto ao aumento salarial.
Diante da falta de posicionamento do Governo do Estado, as entidades representativas decidiram não mais esperar por prazos. Em respeito à sociedade pernambucana, a maioria dos militares presentes apoiou a idéia de adiar o movimento para depois do carnaval. A expectativa é que no dia 28 de março haja uma nova reunião com representantes do Governo e que haja a apresentação de valores até o dia 10 de abril.
Caso isso não aconteça, foi decidida a realização de uma nova Assembléia Geral antes da Semana Santa desta vez com a definição de um movimento paredista, como última instância de solução. As entidades desejam uma negociação concreta, com números na mesa. Afinal de contas, há um ano a tropa aguarda por uma resposta e nada foi feito.

ACS/PE – AME/PE – ASSPE – UMB – FORÇA ÚNICA - AOPMPE
Por: Paula Costa | Jornalista
http://www.acspe.com.br / http://sargentoricardo.blogspot.com































































REPRESENTANTES DAS ASSOCIAÇÕES UNIDAS











SGT. RICARDO DIR. ADM. DA ASSPE























http://sargentoricardo.blogspot.com

É preciso que a sociedade pernambucana reconheça o nosso valor, para que ela entenda nossos pleitos por melhores salários e façam o governador ver que

Bom planejamento e execução

AÇÃO DA PM FOI UM SHOW À PARTE NO GALO DA MADRUGADA. SEGURANÇA TOTAL




Com o objetivo de realizar policiamento ostensivo nas ruas de Recife, militares do Regimento de Polícia Montada – RPMon colaboraram na segurança dos pernambucanos e turistas durante o desfile do maior bloco do planeta.
Inibir a atuação de galeras e proteger a incolumidade física das pessoas e do patrimônio é missão do Regimento Dias Cardoso, que atuou de maneira enérgica e eficiente na dispersão do maior bloco carnavalesco do mundo.
As patrulhas foram distribuídas no Cais de Santa Rita, avenidas Conde da Boa Vista e Mario Melo, e entorno do Parque Treze de Maio, onde realizaram abordagens e apoiaram o policiamento a pé.
“Buscamos agir com rapidez e com isso evitar tumultos ou possíveis delitos garantindo a segurança dos foliões. Nossos policiais também foram orientados para atender bem os turistas e prestar as informações necessárias para que voltem e curtam um dos melhores carnavais do Brasil”, ressaltou o tenente coronel Eduardo Álvares, comandante do RPMon.

Postado por Jamildo Melo / http://sargentoricardo.blogspot.com

Publicação inédita no Boletim Geral da PMPE


6.0.0. II ENCONTRO ESTRATÉGICO DA PMPE


Fonte: BOLETIM GERAL Nº A 1.0.00.043 19 02 DE MARÇO DE 2011

Realizar-se-á conforme programação abaixo, o II Encontro Estratégico – Política Salarial dos Militares Estaduais.
Data: 03 MAR 2011 (quinta-feira)
Hora: 15 horas
Local: Teatro Beberibe do Centro de Convenções de Pernambuco

Comparecimento: Comandantes, Chefes e Diretores das OME sediadas na Capital e RMR acompanhados de 02 Oficiais, 01 Sargento, 01 Cabo e 01 Soldado;

Comandantes, Chefes e Diretores das OME Administrativas sediadas na Capital e RMR acompanhados de 01 Praça (Sargento, Cabo e ou Soldado);

Uniforme: Oficiais, Subtenentes e Sargentos – 3º “B”
Cabos e Soldados – 4º “A”

Banda de Música - 4º “A”. (Nota 003/2011/3ª EMG).

http://sargentoricardo.blogspot.com